A clínica veterinária de pequenos animais lida com essa questão com grande frequência. Todos os dias há proprietários de gatos me procurando em busca de informações acerca da castração dos seus animais, tanto os machos quanto as fêmeas. Quais são as vantagens? E quais são as desvantagens?

Esse é um assunto muito amplo e eu pretendo abordar completamente em dois artigos.

Vamos falar sobre a castração no gato macho, com as dúvidas mais frequentes e comportamento sexual. Cabe falar também sobre as vantagens e desvantagens da castração, cuidados que devemos ter no pós-operatório e com o gato castrado pelo resto da sua vida. As mesmas dúvidas envolvem a castração da fêmea, bem como a importância dos hormônios, e as vantagens e desvantagens. Também abordarei o cuidado pós-operatório e a atenção especial dada à fêmea castrada.

Antes de falar sobre castração vamos conceituá-la. A contracepção cirúrgica é a retirada das gônadas. No macho a contracepção cirúrgica conta com a retirada dos testículos, por incisão no escroto. Na fêmea a cirurgia envolve a retirada dos ovários e cornos uterinos. A castração do macho então é conhecida por orquiectomia em bolsa (retirada dos testículos localizados na bolsa escrotal) e na fêmea chamamos de Ovário-salpinge-histerectomia (retirada de ovários, salpinge e útero) ou, para os íntimos, OSH. A contracepção cirúrgica da fêmea pode ser realizada pela retirada apenas dos ovários, entretanto muitos clínicos optam pela retirada dos cornos uterinos no intuito de evitar a ocorrência de doenças uterinas. A contracepção também pode ser realizada pela vasectomia ou ligadura da tuba de salpinge, entretanto o comportamento sexual do animal continua a ser expresso.

Vantagens e desvantagens:

Há muitas indicações para a castração em fase pré-puberal (antes da puberdade) e diversos estudos já foram conduzidos para avaliar as condições e consequências dessa prática. Havia a preocupação acerca da mobilização do sistema imune do animal castrado nessa fase, devido ao estresse causado pela cirurgia e anestesia, entretanto estudos em gatis foram realizados e gatinhos castrados nessa fase não estão mais propensos à infecções do que aqueles castrados na idade adulta (HOWE e OLSON, 2000). Hardie (2007) relata que em um estudo realizado em 859 gatos foi observada uma maior incidência do comportamento mais reservado, medroso, naqueles gatos castrados em fase pré-puberal quando comparados com gatos castrados em idade adulta, porém observou-se também uma menor incidência de asma felina, gengivite e hiperatividade nesses gatos.

Foi observada menor incidência do comportamento de marcação de território por urina em spray, brigas e passeios nos gatos machos castrados. Aqueles que foram castrados antes de 5,5 meses também apresentaram menor incidência de abscessos, agressão ao veterinário (isso é bom), comportamento sexual e marcação de território por urina em spray, quando comparados com gatos castrados em idade adulta (HARDIE, 2007). Então quando castramos o machinho espera-se que ele deixe de sair de casa para namorar, evitando-se assim as brigas com outros gatos e diminuindo com isso as chances dele contrair uma série de doenças infecto-contagiosas.

A castração também pode apresentar efeitos sobre o desenvolvimento da genitália externa. Em um estudo, gatas castradas às 7 semanas ou aos 7 meses apresentaram vulva infantil (menor que a vulva adulta), entretanto não há relatos de doenças como vaginite ou dermatite da região ao redor da vulva, devido ao tamanho da mesma, em gatas. A testosterona é responsável pelo desenvolvimento adulto do pênis, prepúcio e das espículas penianas em gatos. Foi observado que a exposição peniana, como procedimento veterinário, pode ser mais difícil quando o gato é castrado às 7 semanas ou aos 7 meses, devido ao menor desenvolvimento das espículas penianas (REICHLER, 2008).

A castração em machos previne doenças em epidídimo ou testículos, como torção testicular ou neoplasia, entretanto elas são bastante raras em gatos.

As desvantagens na castração envolvem a própria esterilização do animal. Após esse procedimento ele não estará mais apto a reproduzir.

Diversos estudos também já foram conduzidos no intuito de verificar se há correlação entre a castração precoce e o desenvolvimento da FLUTD (Doença do trato urinário inferior felino). Não foi evidenciada a correlação entre o aparecimento da FLUTD e a castração em qualquer idade. Entretanto quando considerados os grupos de gatos castrados e OBESOS, o risco do desenvolvimento de FLUTD foi maior.

Embora a obesidade possa ocorrer em gatos castrados ou não, há estudos que mostram que gatos castrados apresentam 3,4 vezes mais chances de se tornarem obesos, quando comparados com gatos inteiros. A obesidade não é necessariamente uma consequência da castração, entretanto é importante controlar o peso de animais castrados. A obesidade pode ser prevenida com simples ações como a administração de alimentos com menor quantidade de gordura e em refeições controladas. A prevenção da obesidade é importante para se evitar doenças decorrentes da mesma, como a diabetes melittus, e também evitar os efeitos negativos na expectativa de vida. O paciente castrado possui as mesmas necessidades energéticas que um paciente não castrado, para manutenção da vida. Entretanto o gato castrado, por ter inibido o seu comportamento de atividade sexual, pode se tornar mais sedentário. Isso não é uma verdade para todos os gatos, apenas uma possibilidade. É recomendado que o paciente castrado faça uso de uma ração apropriada para animais castrados.

Estudos mostram que a castração precoce não tem influência no crescimento dos animais, porém há sim um retardo no fechamento da placa fiseal (placa de crescimento do osso). Em gatos castrados precocemente foi observado um comprimento cerca de 13% maior do osso rádio devido a esse retardo. Entretanto a susceptibilidade à fraturas também é maior nesses casos, principalmente quando há obesidade associada.

Segundo Reichlerproprietário do animal castrado, quando comparado à grande parte dos proprietários de animais inteiros.

Procedimento cirúrgico no gato macho:

O gato a ser castrado deve ser avaliado criteriosamente pelo veterinário para a estimativa do risco anestésico. Pacientes jovens e saudáveis, que não apresentam doença sistêmica, como problemas renais ou hepáticos, possuem um risco anestésico baixo. Fatores que aumentam o risco anestésico são idade maior que sete anos e doenças concomitantes.

Claro que quando decidimos castrar nosso gatinho não vamos levá-lo em uma situação crítica ameaçadora da vida. Geralmente o paciente da castração eletiva está saudável, se alimentando bem, com vacinas e vermifugação em dia. Então serão realizados exames pré-operatórios no gatinho para avaliação da condição física e escolha do protocolo anestésico mais seguro.

Por ser um procedimento rápido, alguns clínicos optam pela anestesia geral ou sedação de curta duração, cerca de 20 a 30 minutos, e um bloqueio anestésico local, visando a analgesia (ausência da dor) durante o procedimento. A incisão é realizada no escroto e túnicas que envolvem o testículo. Posteriormente há uma ligadura no plexo que irriga os testículos e no canal deferente. Há então a retirada das gônadas e geralmente a incisão do escroto não é suturada. Não se assustem porque o corte fica aberto sim. Essa região é bastante irrigada e geralmente quando há sutura da pele pode haver bastante edema (inchaço).

Por ser uma cirurgia pouco invasiva, alguns clínicos evitam usar antibiótico oral no pós operatório, apenas o anti-inflamatório e spray ou pomada cicatrizante. Entretanto o uso de antibiótico via oral por cerca de sete dias pode ser necessário. O spray ou pomada devem possuir na sua composição susbtâncias que promovam a cicatrização e evitem uma infecção local. Não é recomendado o uso de spray ou pomada com anti-inflamatórios esteróides pois esses vão retardar a cicatrização.

As orientações pós operatórias imediatas envolvem a administração dos medicamentos para evitar uma infecção, para controle da dor e para cicatrização da lesão. Geralmente o gato lambe tudo que for colocado ali então o uso de colar elizabetano por, ao menos, 3 dias pode ser recomendado.

Muitas dúvidas ainda podem surgir acerca da castração do gato macho. É importante que todas elas sejam esclarecidas antes do procedimento. O veterinário responsável pelo seu gatinho deve estar sempre à disposição para responder o que for necessário.

Eu tenho três gatos castrados, todos eles precocemente (aos 5,5 meses). E agora mesmo estão me rodeando para saber sobre o que estou escrevendo. Claro que o macho está se gabando por ter seu “sexo” tratado do primeiro artigo, mas como as fêmeas são maioria aqui em casa, ele está bem quietinho, não provocando a paciência delas.

É isso aí, daqui a 15 dias eu volto falando daquelas que também são castradas, exigem mais cuidado pós operatório e são mais do que especiais, as FÊMEAS (pronto, gatinhas, não precisam ficar com ciúmes).

Até mais!

Alice Albuquerque
diarioveterinaria.blogspot.com
twitter: @alicevet

Literatura consultada:
HOWE, L.M.; OLSON, P.N. Prepuberal Gonadectomy – Early-age neutering of dogs and cats. IN: Recent Advances in Small Animal Reproduction, 2000. (http://www.ivis.org/advances/Concannon/olson/chapter.asp?LA=1)
HARDIE, E. Pros and cons of neutering. In: SEVC Proceedings 2007. (http://www.ivis.org/proceedings/sevc/2007/hardie2/chapter.asp?LA=1)
REICHLER, I.M. surgical contraception: Pros and cons. In: 6th International Symposium on Canine and Feline Reproduction. (http://www.ivis.org/proceedings/sevc/2007/hardie2/chapter.asp?LA=1)



23 comentarios:

Laura disse...

Que post bacana! Bem explicativo! Adorei!!

Parabéns Alice!

Meu Otávio foi castrado quando tinha uns 5 ou seis meses, hj é um gatão saudável (meio gordinho, verdade seja dita...rs)

Beijos!

Saninha disse...

Muito legal seu texto Alice...confesso que nas duas castrações eu sofri com as meninas (tenho duas), a primeira teve queda de pressão e quase morreu logo após a cirurgia. A segunda ficou duas semanas surda mas graças a Deus foi temporária e foi reversível com a medicação que a veterinária passou. Segundo o que eu ouvi de alguns especialistas ainda é tudo muito novo em relação a gato, reações a medicação principalmente. Vc concorda?
Mas sou a favor da castração e minha terceira filha tb será castrada, estou vendo isso para o próximo ano rsrsrs...
Valeu Alice e valeu TG.

Ró Paternostro disse...

Adorei o post!
Só pra frisar. A iniciativa de castração tem q ser aplicada tbm a cães. Vamos acabar com tantos cachoros e gatos sem donos, largados na rua e etc... #ficadicagente

José María Souza Costa disse...

Interessante Muito bom Estou lhe convidando a visitar o meu blog, e se possivel seguirmos juntos por eles Estarei lá lhe esperando
www.josemariacostaescreveu.blogspot.com

Fernanda disse...

Olá! Eu adotei uma gatinha de rua, aos 3 meses levei-a para castrar, mas eles sugeriram que eu fizesse apenas aos 6 meses... Pois bem nesse período ela engravidou teve 4 gatinhos! 40 dias dps castrei-a. Tive um pouco de receio mas correu tudo bem graças a Deus, após passar o efeito da anestesia ela já pediu comida! No segundo dia já queria saltitar por aí. Pois bem antes deles nascerem já tinha adotado outro gatinho... Consegui doar 2, fiquei com 2, agora tenho 4 gatos! Faltam 3 machinhos pra castrar. Recomendo. Mas tem que acompanhar, e cuidar do pós operatório.

Alice no País das Maravilhas disse...

Oi pessoal, desculpem a demora em responder os comments, ando castrando demais, eheheh.
Bom, Laura, obrigada, e a tendência a obesidade existe mesmo. Para você ter uma idéia, eu tenho um gato castrado, mas moro no térreo e ele vive passeando. Deve estar pesando por volta de 4 kg, e é um gatão, mas é esguio. Hoje eu encontrei o irmãozinho dele, castrado na mesma época, que vive em apartamento. Ele deve estar pesando entre 5-6kg. É quase 50% a mais que o meu gato. Quando vivem em apartamento eles não têm muito espaço para exercitarem nas brincadeiras e caças. Então é necessário o uso da dieta restritiva em calorias sim. Bj
Saninha, nossa, quanto aperto você passeou nessas castrações. O risco cirúrgico existe e uma coisa que eu sempre falo para os proprietários, principalmente em castração de fêmea: Apesar de ser uma cirurgia relativamente tranquila, o risco existe e o cuidado pós operatório deve ser intenso. A última castração de fêmea que fizemos na semana passada foi com um corte super pequenininho, cerca de 4cm, mas mesmo assim a gatinha tirou a roupa pós cirúrgica (ou os proprietários tiraram com pena, não sei), conseguiu tirar 2, dos 3 pontos. Agora está lá, uma ferida aberta em pele que precisa fechar por segunda intenção (sem sutura). É mais demorado mas não existem grandes problemas. Só o trabalho maior em curativos e gastos com pomadas cicatrizantes mais específicas. Boa sorte nas próxima castração. Bj

Ró.. que bom que passou por aqui. A castração em cães e gatos têm como um dos maiores objetivos o controle populacional. Entretanto em estudos feitos na Europa não foi significativa a diminuição no número de animais errantes que eram castrados e soltos na rua novamente, pois havia grande migração de outros cães e gatos da redondeza. Porém eu acredito piamente que um bom trabalho de coleta dos animais na rua, castração e doação surtem efeitos a médio e longo prazo que são benéficos para a população. Bom, cadê o Fígaro para castrar heim???? você marcou e não apareceu ainda, vou cobrar viu. ehehe bj
José Maria, obrigada pela visita, retribuirei certamente. Abs
Fernanda, espero que consiga doar todos os gatinhos para lares que cuide e os ame mesmo. Eu sempre oriento que por volta dos 6 meses a gatinha estará ciclando e assim poderá engravidar caso venha a copular. É importante identificar os primeiros sinais de cio e conter o animal caso vá esperar mais. Isso deve ser muito claro na consulta. Entretanto alguns proprietários não sabem identificar esses sinais e acabam surpreendidos por uma gestação indesejada. Boa sorte nas próximas castrações. bjs

Patrícia disse...

Oi estou um pouco nervosa castrei o meu gatinho de 2 anos veterinário (público), preços popular.
Então ele veio para casa no mesmo dia,receituário Nebacetim e Rifocina???
Perguntei se tinha algum problema se ele lambesse o local o vet disee que não, então não coloquei o colar elizabetano, ele deu pontos na cirurgia??
O meu gato cada vez em que eu coloco a medicação ele lambe tira tudo.
Em fim o local esta inchado, esta certo usar a rifocina e a nebacetim juntos me ajude!!!
Pedi que ele venha ver o meu gato...
Desculpe o livro
Obrigada!!!!
Aguardo orientações.Ele tem 7 dias que fez a cirurgia

anunespah disse...

Nossa, castramos nosso gato siamês hoje (3 anos). Ele voltou super desanimado, está tonto e anda com alguma dificuldade (meio cambaleando). Acho que ainda resta um efeito da anestesia. Comeu um pouco e eu tirei a ração pra ele não se entupir (pois estava em jejum), agora deitou e parece que está dormindo... Dá pena ver ele assim pois sempre foi muito ativo, mas os sprays de urina tiravam a gente do sério. Espero que isso acabe, até porque estamos mudando para um Apto... A propósito o vet receitou Benflogin gotas (medicamento humano para uso do gato?!?)... enfim, minha esposa está trazendo o tal remédio. Vamos medicá-lo por 3 dias... ah e não tem ponto no saco!

Alice no País das Maravilhas disse...

Patrícia, deesculpe a demora para responder. Veja bem, para evitar que o animal lamba é necessário usar o colar elizabetano sim. Não é de praxe suturar o saco escrotal e o inchaço aparece mesmo sem suturar, é devido à manipulação intensa da área que é amplamente vascularizada. O tratamento prescrito pode ser seguido, apesar do que eu prefiro utilizar spray cicatrizante/antibiótico. Entretanto esses medicamentos prescritos vão ter um efeito similar, mas vai ficar mais "melado". Continue com o que você está fazendo e não se assuste, é normal que inche mesmo. Boa sorte

Anunespah, é esperado que o comportamento de marcação de território cesse com a castração. Podemos usar diversos medicamentos humanos em gatos, apesar do que eu prefiro os veterinários devido às concentrações. O gatinho apresentou vômito depois do benflogin? se apresentar vômito ou falta de apetite, procure o veterinário. Se vocês também se sentem desconfortáveis em utilizar um medicamento humano, informe o veterinário, é natural que isso ocorra.
Boa sorte

Patrícia disse...

Muito Obrigada!!!
O meu gato vai te que fazer antibiótico por 3 dias!!
Poderia me passar o nome do spray cicatrizante.
Desde de já agradeço.

anunespah disse...

Alice, estamos sofrendo bastante com ele. Alem de apresentar vomitos, tambem urinou em cima da cama como se nem percebesse que estava fazendo(ele nunca tinha feito isso, sempre foi na caixinha de areia). Apos o 2º dia, nao pretendo continuar com o remédio e vou ligar para o vet. O Marroni dá 2 passos e deita, como se suas patas traseiras não aguentassem o peso, também não bebe água, apenas come um pouco, ele está muito estranho mesmo. Também está perdendo muito mais pelo que quando saiu. Lembrando que o Dr tambem ministrou 2 vacinas (Rabisin-i e Feline-4, ambas Merial) e um vermífugo. Estamos muito preocupados com ele, alguma idéia de por que a recuperação está tão difícil? Não era pra ser em 1 dia? Obrigado pela atenção.

Alice no País das Maravilhas disse...

Anunespahm, quando o gato urina ou defece em locais onde não são habituais é para mostrar que algo não está indo bem o que pode, nesse caso, estar relacionado com a dor ou com a indisposição que está levando aos vômitos. Minha recomendação é procurar o veterinário, e ver a possibilidade de trocar os medicamentos do pós operatório, caso ele suspeite ser a causa dos vômitos. A recuperação varia de animal para animal, é necessário que você observe essas mudanças no comportamento e relate, porque tudo isso pode ser sintoma. não da técnica cirúrgica em si, mas da dor, da assimilação dos medicamentos pós operatórios, enfim, relata tudo para o sseu veterinário e nos dê notícias. Estimule a alimentação e o consumo da água quando ele parar de vomitar, se vc estiver alimentando e dando água e ele vomitando assim mesmo, talvez seja necessário um controle farmacolôgico desse vômito.
Abs

Alice no País das Maravilhas disse...

Patrícia, me desculpe mas infelizmente eu não posso prescrever online, espero que entenda. Te peço que entre em contato com o veterinário que atendeu antes de mudar os medicamentos, afinal a interação medicamentosa do medicamento tópico com o oral deve ser considerada.
Abs

Anônimo disse...

ola....alice tdbm???eu demorei p decidira castração da minha gata, nossa eu tinha muita dó... mas depois de 2 crias decidi!!! o meu principal medo era a cirurgia...eu e meu marido somos mto apegada a ela...entao hje ela foi( com o coração na mão...) mas a hra q ela retornou ja foi um susto...ela com akeles olhos arregalados, q susto eu levei,,,ela nao parou deitada e andou cambaleando o tempo tdo, e com mto medo de mim!! ela xegou o vomitar 2 vezesdepois d umas 2 hras ela sucego e deitou na kama, dormiu, gostaria d saber se o vomito eh normal??? e eu devo mexer no curativo, limpar?? obrigada
dona maria

Ju Keizerin disse...

Parabens pelo blog!!antes eu tivesse lido qd fui castrar o Oliver e tivesse ido mais segura haha bom, amanha completara uma semana da cirurgia dele e ocorreu td bem :) Ele chegou bem dopado:( mas conforme foi chegando as 24h de anestesia ele foi voltando a ficar espertinho.A cirurgia foi de graça pela prefeitura do RJ pela Sepda e prescreveram a rifocina, um antibiotico por 7 dias de uso veterinario e um antiinflamatorio por 3dias.O oliver esta bemm mais calmo, ele era impossivel kkk, continua bem ativo nas brincadeiras..eu recomendo demais a castracao..so que tem que seguir direitinho as recomendacoes do veterinario.Sentimos pena dos bichinhos, mas eh por um tempo curtinho.Uma pergunta:Meu gato continua querendo cruzar com o meu braço..essa mania chata que eu gostaria que passasse kkkk isso passa?sei que a vontade deles tambem eh psicologica, mas essa parte comportamental se ajusta com a castraçao?

Anônimo disse...

OLÁ, DRA....VOU LEVAR MEU GATINHO PARA CASTRAR NO CENTRO DE ZOONOSES DA MINHA CIDADE, GOSTARIA DE SABER SE PODE HAVER ALGUM PROBLEMA COM ELE, SE É SEGURO. OBRIGADA...

Anônimo disse...

OI! castrei meu gatinho faz 5 dias e continua um pouco inchado no local, é normal?
Obrigada,
Bárbara

marks disse...

Ola tenho um gato que peguei da rua a cerca de um ano ele era mto pequeno e estava quase morrendo eu e minha ex mulher resolvemos adotalo levamos no veterinario pq ele estava com alguma infecçoes e mta gripe, certo agora ele e um gato enorme e meu companheiro inseparavel revolvi castralo pq moro em ap mas estou com mto medo porque ele é mto bravo com outras pessoas apenas cmg ele se da bem rsrsrsrsrs o humor dele pode mudar? tem algum risco? Obrigado

Anônimo disse...

Quero castrar meu gato (1 ano) e minha gata (4 anos). Eu ainda não os levei para castrar, porque me disseram que após a castração os gatos desenvolvem problemas urinários e insuficiência renal, tendo que se alimentarem com ração especial, própria para gatos com problemas nos rins, que custa em média R$100 o quilo. Isto realmente pode acontecer? É comum?

Anônimo disse...

Oi Dra Alice, tenho a mesma dúvida do anonimo a cima.... Quanto as femeas nem tanto, mas ouço dizer que, com frequencia, os machos castrados desenvolvem a SUF, tendo muitas vezes que amputar o penis... É verdade? E quanto a essa questão das sete semanas ou sete meses, quer dizer que se eu mandar castrar meu machinho após os oito meses, o risco dele vir a desenvolver SUF por causa da castração é menor, ou entendi errado? Grata. Bianca.

Anônimo disse...

O meu gato tem ciumes do meu namorado e ja o atacou duas vezes .e a dois dias eu tav

a falar com ele ao telemovel,e ele deve de ter precentido que era o meu namorado e atacou me na perna e nos dois bracos...e tive que ir para o hospital com uma grave infecao.d alice o que devo fazer em relacao ao gato?ele tem dois anos e 3 meses.sera que ele podera mudar?por favor me ajuda...toy desesperada sem saber o que fazer.neste momento ele ta fexado na sala.mas da me pena.mas tambem agora tenho medo que ele me ataque novamente.

Anônimo disse...

oi gostaria de saber se o gato com fungos pode ser castrado pois meu gato esta com dois anos e quero castralo pois ele esta saindo muito e por isso ele não sara estou muuuuuuuuuuito preocupada com ele por favor me ajude já levei ao vet mas ate agora nada de melhorar.............

Anônimo disse...

Oi o meu gato foi castrado hoje desde que ele chego ta muito sedado ele chego umas 14:40h e veio se lentar com tudo era umas20:50h deu uma andada e caiu eu peguei ele deitei de novo depois disso ele continua deitado e nem se mexe parace como sedado mais agora com os olhos fechados por favor me responde eu com receio de que ele n fique bem até agora ele não ta andando e nem comeu nem tomou agua continua deitado me ajuda!!

Postar um comentário

Olá!
Estamos muito gratos por receber seu comentário aqui no Tudo Gato!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...