Considerado o “Príncipe dos Gatos”, a origem do gato Siamês não é muito clara, mas é certo que tenha surgido no sudeste da Ásia. Acredita-se que esses gatos, que eram considerados sagrados, eram guardados e amados pelo rei do Sião (atualmente, Tailândia).

As evidências de que a raça já existia antes do século XVIII no Sião vêm de uma coleção de poemas escritos entre 1350 e 1700 e ilustrados com várias imagens de gatos, incluindo um Siamês seal point.

Acredita-se que esses gatos de palácios e templos tinham olhos amarelos à princípio, mas não se sabe exatamente quando ocorreu a mutação genética que fez com que passassem a ter os belos olhos azuis, que conhecemos atualmente.

Em 1884, o cônsul-geral britânico, Mr. Owen Gould, ganhou um par de Siameses do rei do Sião – rei Chulalongkorn, filho do rei cuja história foi contada no filme “O Rei e Eu”. Esses gatos despertaram tanto interesse, que Mr. Gould recebeu permissão para exibi-los na exposição "The Great Exhibition", realizada no Hyde Park, em Londres, Inglaterra. A essa exposição compareceram muitos chefes de estado e dignatários dos governos de vários países e logo a notícia sobre a nova raça de gatos orientais se espalhou, tornando Siameses muito em voga na época. Em 1901, a irmã de Mr. Gould, Mrs. Veley, foi uma das fundadoras do Clube do Gato Siamês.

Nos anos seguintes, mais alguns exemplares adultos, além de alguns filhotes foram importados pela Inglaterra e foi a partir dessa pequena quantidade de gatos que a raça Siamesa evoluiu para a forma como a conhecemos atualmente.

O interesse pela raça Siamesa cresceu rapidamente e sua fama logo se espalhou pela América, onde ela foi recebida com grande entusiasmo.

Americanos aficionados por gatos não pouparam recursos para importar exemplares desses gatos tão lindos. Desde então, a raça Siamesa passou a ser criada na América.

Como o padrão estabelecido para a raça não fazia nenhuma menção à estrutura dos exemplares, a partir da década de ’50, criadores interessados em obter melhores resultados em exposições começaram a promover cruzamentos de forma a “refinar” a aparência dos exemplares até chegarem ao Siamês Moderno como conhecemos atualmente, com seu corpo magro e suas grandes orelhas. Com isso, criadores que desejavam preservar a aparência do Siamês tradicional pararam de exibi-los em exposições.

A CFA (Cat Fanciers’ Association) acabou adotando o padrão do Siamês Moderno como padrão oficial da raça e os criadores de Siameses Tradicionais ou Applehead Siameses (Siameses Cabeça de Maçã) não tiveram mais seus exemplares oficialmente reconhecidos.

Bom, se você prestou atenção no título do meu post, deve estar se perguntando “O que esse tal de ‘Thai’ tem a ver com isso?”

Recentemente, a TICA (The International Cat Association) reconheceu a raça Thai, que nada mais é que o Siamês Tradicional, o “Applehead Siamese” ou ainda o “Old Style Siamese”.

Assim, os Siameses Tradicionais voltaram a ser aceitos para registro na TICA e também voltaram a ser aceitos em exposições.

Lendas sobre os Siameses

- Muitos anos atrás, no Sião, os Siameses eram gatos reservados apenas ao rei e à família real. Quando alguém da realeza morria, um Siamês da casa era selecionado para capturar e abrigar a alma do falecido, então passava a viver uma vida de luxo, se alimentando das melhores iguarias em pratos de ouro e dormindo em almofadas feitas da seda mais suave.

Eles luxos eram proporcionados pela família do falecido, a fim de obterem boa sorte e bênçãos. Quando era o próprio rei quem morria, o Siamês escolhido participava da coroação do novo rei, assim o falecido poderia estar presente nas festividades.

Buda – Há muitos anos, o Sião entrou em guerra para defender seu reino e todos os homens foram enviados para as batalhas. O cálice de ouro de Buda foi deixado desprotegido.

Dois Siameses foram escolhidos para protegerem o cálice no templo sagrado, o macho chamava-se Tein e a fêmea, Chula. Tudo ia bem, até que Tein se tornou inquieto e partiu, depois de ter cruzado com Chula. A pobre Chula, agora esperando filhotes, nunca tirava seus olhos do cálice sagrado. Como proteção contra o sono, Chula nervosamente envolveu sua longa cauda em torno da haste da taça, para evitar ladrões.

Quando os filhotes nasceram, eles tinham as qualidades que Chula desenvolveu como guardiã valente do cálice sagrado: os olhos estrábicos e a cauda quebrada.

Outra lenda sobre a cauda quebrada  Uma princesa da Casa Real do Sião usava a cauda de seu gato para colocar seu anel enquanto tomava banho. O gato, não querendo perder o anel, gentilmente desenvolveu uma cauda retorcida para protegerr o objeto especial para "sua" princesa.

A arca de Noé – A história de Noé é conhecida por todos, ele construiu sua arca, colocou pares de todos os animais e depois disso choveu durante dias seguidos. Na arca, os animais começaram a ficar entediados e começaram a procurar algo para fazer. Foi então que o macaco avistou a leoa e se apaixonou imediatamente por ela... Eles acabaram cruzando e nasceram pequenos filhotes de Siameses, com a esperteza e agilidade do macaco e a coragem da leoa.


Aparência


Thai
O Siamês moderno tem corpo esguio, de formato tubular, com cabeça triangular, grandes orelhas e cauda afilada na ponta. Os olhos são ligeiramente amendoados e de um azul profundo.

O Thai, tem corpo de formas mais arredondas, inclusive a cabeça, orelhas pequenas e cauda espessa.Os olhos são de cor azul.

Muitos criadores de Thai argumentam que exemplares da raça são diferentes de gatos srds colorpoints (ponteados), facilmente encontrados em abrigos para adoção, mas confesso que até hoje não consegui encontrar as diferenças citadas e duvido que alguém seja capaz disso.

Geneticamente, Siameses seal point (cor mais comum, com extremidades marrom-escuro) são gatos pretos, que carregam um gene himalaia, que inibe a expressão total da cor. Esse gene também é sensível ao calor, por essa razão, a cor se manifesta em sua totalidade justamente nas partes do corpo do gato em que a temperatura é menor, como patas, cauda, face e orelhas.

A sensibilidade ao calor também é o que faz com que o Siamês fique com a pelagem mais clara no verão e mais escura durante o inverno.

Os filhotes Siameses e Thai nascem totalmente brancos e começam a adquirir as pontas coloridas com cerca de uma semana. Siameses mais novos geralmente são mais claros que os mais idosos.

Cores:

Seal point: extremidades marrom-escuro

Chocolate point: extremidades marrom chocolate

Blue point: extremidades cinza-azulado

Lilac point: extremidades cinza-rosado


Essas cores são aceitas tanto para o Siamês quanto para o Thai.

O padrão da raça Thai não especifica cores, mas apresenta três divisões: solidas, tabby e tortie


Saúde e Predisposição a Doenças

Apesar de a raça Siamesa ser, em teoria, a raça que mais apresenta tendência a problemas genéticos, acredito que, na prática, não seja bem assim, porque tenho conhecido muitas pessoas que tem Siameses já idosos e saudáveis. Várias fontes indicam que Siameses tem tendência a infecções respiratórios, além de Asma. Confesso que ainda não conheci algum Siamês que tivesse esse tipo de problema.

Vômitos de bolas de pelos costumam ser frequentes e é preciso que se fique atento a isso. É aconselhável que se dê pastinhas como a "Malt Paste", para que o gato elimine através das fezes os pelos ingeridos.

Um problema comum na raça, mas que pode assustar humanos desavisados e apavorados como eu, é o vitiligo, que geralmente se manifesta no narizinho e nas almofadas das patas, fazendo com que percam a pigmentação escura.

Não existe tratamento para o vitiligo, mas seu efeito é apenas cosmético e não causa nenhum problema adicional ao gato.

Cauda quebrada também é frequente na raça, mas seu efeito também é exclusivamente cosmético.

Siameses também podem apresentar alopécia psicogênica felina, que é a queda de pelos, causada por grooming excessivo, ou seja, o gato se lambe tanto, que o pelo acaba caindo, deixando áreas peladas no corpo. Esse tipo de problema é causado por ansiedade e/ ou estresse devido à mudanças ambientais. Esse tipo de problema também é frequente em gatos que ficam sozinhos por muito tempo, enquanto seus humanos estão no trabalho ou em outras atividades fora de casa. Eu costumo sempre recomendar a quem quer adotar um gato, seja Siamês ou não, que adote dois gatos de uma vez, porque a adaptação entre eles costuma ser mais fácil e a companhia de outro felino ajuda muito a evitar o estresse pela falta da companhia humana.

Siamesas tem o dobro da probabilidade de terem tumores de mama que gatas srds ou de outras raças, por isso é importante que sejam castradas o mais cedo possível. Além disso, Siamesas no cio são bastante barulhentas, miam muito alto e podem trazer sérios inconvenientes, especialmente para quem mora em apartamento.

A castração deve ser realizada de preferência antes do primeiro cio, que costuma ocorrer entre o quarto e o quinto mês de vida, já que costuma ser mais precoce que em outras raças.

Minha Siamesa mais velha teve vitiligo e quando percebi o primeiro pontinho despigmentado em seu narizinho, entrei em desespero. Chorei, me descabelei, até que a veterinária me explicou que isso era até normal na raça.

Infelizmente, ela também teve tumor de mama e foi por isso que a perdi, apesar de ter lutado desesperadamente para salvá-la.

Tumores de mama em gatas são fatais em mais de 90% dos casos, por isso a castração precoce é fundamental.


Temperamento e Comportamento

Eu sou suspeitíssima para falar de Siameses, porque tenho uma paixão confessa por eles, quem me conhece sabe disso. Siameses me enchem os olhos e derretem o coração!

Eles são gatos muito inteligentes, afetuosos e com muita personalidade. Amam, odeiam e brigam apaixonadamente. Geralmente, o Siamês escolhe o seu humano favorito entre os membros da família, é extremamente apegado a ele e costuma protegê-lo.

Uma Siamesa que eu tive chegou a bater na minha cachorra, quando esta me mordeu, porque eu estava saindo e não ia levá-la. Depois disso, qualquer movimento mais desajeitado da cachorra em minha direção era suficiente para minha Siamesa lhe dar uns bons tapas.

A irmã de um amigo meu, que tem um Siamês, costuma viajar muito a trabalho e só consegue arrumar as malas se o Siamês não estiver por perto, porque cada peça de roupa que ela coloca na mala, ele tira e joga no chão. Quando ela volta de viagem, o gato passa vários dias a ignorando, antes de voltar às boas.

Siameses são bastante ciumentos, tanto que costumo chamá-los de "ciumeses", não gostam muito de dividir a atenção de seu humano com outros gatos, mas acabam tolerando novos membros felinos na família, se sentirem que continuarão sendo os titulares no amor e na atenção de seus humanos.

Uma característica muito comum dos Siamês é a capacidade de se comunicarem através de miados e sons. Siameses, além de miarem alto, miam muito! Costumam responder com miados quando falamos com eles, são "conversadores" e "fofoqueiros"!

Quando se convive com um Siamês, é comum chegarmos em casa e ele vir nos receber com miados e "contar" o que se passou durante nossa ausência. Também costumam nos “dar bronca”, por algo que fazemos e que os desagradam.

Eu acho que vou decepcionar quem tem acompanhado esta coluna, sabe que tenho Bengal e Abissínios e imagina que só curto mesmo gato de raça, mas a verdade é que se eu tivesse que escolher entre ter um gato de raça pura, com o melhor dos pedigrees e um Siamês bolinha, desses que se encontra facilmente para adotar, eu ficaria com a segunda opção sem pensar duas vezes. Digo isso com absoluta sinceridade.

Já tenho uma Siamesa, a Bruna, que é minha gata mais velha, tem 13 anos e foi adotada das ruas, quando tinha cerca de 2 meses de idade. Morre de ciúmes de mim e consegue atazanar todos meus outros 6 gatos. Se algum deles a olhar mais demoradamente, ela já começa a rosnar. Ela tem um jeito diferente de andar que me faz suspeitar de que ela foi atirada ou jogada no chão, quando era ainda bebechana e isso afetou suas perninhas, mas , felizmente, ela é bastante saudável, nunca adoeceu.

Na net, é possível achar muitos sites e blogs falando dos “Meezers” (Meezer é um apelido dado por americanos para gato Siamês) e suas proezas.

A quem se interessou em adquirir um Siamês, na “Adote um Gatinho” (para quem é de São Paulo) e em outras ONGs sempre tem Siameses lindos, esperando que apareça um humano obediente e carinhoso para chamar de seu.

http://adoteumgatinho.uol.com.br/


Um abraço meu e um ronronado da Bruna, que está aqui no meu colo, revisando o texto! rs...

Heloisa
twitter: @all_breeds


Links com os perfis das raças, em inglês:
http://www.cfa.org/Client/breedSiamese.aspx
http://www.tica.org/public/breeds/th/intro.php



31 comentarios:

Laura disse...

Oi Heloisa!!!

Ahhh os siameses!! Confesso que nunca liguei muito para raça nenhuma, nem para os siameses. Até adotar a minha sialatinha, a Alice. Ela, pela descrição e apesar de ter mãe SRD, é [e bem siamesinha, chocolate point e tem todo o temperamento siamês... é conversadeira, reclamamona, me escolheu como "dela" e é muito apegada à mim. Convive bem com a irmazinha, mas deixa claro que o meu colo é dela...rs!
A minha outra gatinha é sialata também, mas é bem misturadinha... parece este tabby point da foto... também é conversadeira, mas é mais tranquila e tem menos caracteristicas da raça. Achei engraçado perceber que a Alice, mesmo tendo mãe srd e pai provavelmente siames tem tantas caracteristicas da raça. Ela é a unica da ninhada que saiu toda siamesinha...rs

Nem preciso dizer que ameeei este post, né?

Beijos!

Laura disse...

Ah, a Alice tem a carinha toda redonda, que nem aquela Thai da foto! rs

João Víctor disse...

Minha gata é sialata de cara redonda com manchas brancas tipo vaquinha, mas não sei se tem siamês na linhagem pq ela mia muito pouco!!! É muito estranho ela só miar em situações extremas (muita fome, etc...)
E esse post me lembrou da Sagwa:
http://en.wikipedia.org/wiki/Sagwa

Zanarde disse...

Oi,

Siames é a unica raça que consigo olhar e citar que parece com a raça ou que é... Acho esses gatos lindos...seriam mais lindos com olhos verdes(minha cor favorita....)
Simplesmente falando para mim que é um gato eu já amo...Muito legal esse post....
Saindo dessa raça, semana passada apareceu um gato na minha casa que parecia um azul russo... Só queria saber pq falam que o gato é azul se é cinza??? (ou segundo o meu pai, marrom...)
Valeu por fazer essa coluna....
bjsss

João Víctor disse...

Zanarde, alguns tons de "cinza felino" parecem realmente azuis, dependendo da luz. O nome simplesmente ficou, talvez pq é mais maneiro falar "eu tenho um gato azul" que "eu tenho um gato cinza".
E se você pensar bem, nós humanos não temos cabelos amarelos, vermelhos ou marrons: nossos cabelos são loiros, ruivos ou castanhos. Essa "inconsistência" na nomenclaturas das cores não é exclusividade dos felinos :-)

Saninha disse...

Mais uma aula e tanto...adorei...Parabéns Heloisa =)

faby disse...

Olá Heloisa,

Já tive um sialata muito querido, de mãe siamesa e pai srd, o Gandolf era muito querido, mas com ele essa história de ter um preferido na casa não funcionava, pois até meu pai que não era muito de dar colo para gatos acabou se rendendo ao seu charme hehehe. Ele era muito ciumento, até a cusquinha de meu irmão, uma pit bull, sofria com seu ciúmes, mas por mais que ele desse corridão nela, estavam sempre juntos.
Adoro essa raça, esses olhinhos azuis estrabicos, puro charme.
Bjus

Zanarde disse...

obrigada João Victor... Só de falarem q tenho cabelo loiro acinzentado escuro... um azul por cinza não é nada....

Marilia disse...

Oi Heloísa, minha querida amiga de longa data!

Amei seu artigo! Você sabe o quanto eu amo os siameses, sialatas e todos os gatos de todas as cores e feitios! Estou aqui com saudades da Luana e com a Serena miando pela casa agora mesmo, com aquele jeito fofoqueiro dela :)

Adorei o blog e daqui por diante vou vê-lo sempre!

Beijos, minha amiga!

Bea disse...

Eu tenho de confessar que nao gostava de siames, achava bicudo, orelhudo... ate que fui na minha primeira exposicao de gatos (nao, nao a em 1884, nao sou taaaao velha rs!) um filhote esticou a patinha fora da gaiola e enganchou na minha bolsa. Qundo virei toda assustada pra ver o que era, uns olhos azuis me olharam, um miau rouquinho, e eu me apaixonei perdidamente :) Esses bichanos sao muito poderosos!

Rô! - @robertarez disse...

Descreveu minha Katrina! Tá, esteticamente ela tá mais para vira lata que siamesa (apesar das pontas bem definidas, o pelo dela não é tão clarinho) mas em temperamento é muito parecida com a raça. Ela foi batizada com esse nome pq quando era filhotinha parecia um furacão mesmo, corria a casa inteira, fazia uma mega bagunça, dai capotava em algum cantinho (às vezes no colo) e não havia nada que a tirasse dali (a bonança depois da tempestade).
Ciumenta e conversadeira! E tenho para mim que quando ela quer me dar bronca ou responder a minha bronca, o miado dela fica mais rouco, meio chiado. Siameses são apaixonantes! Ainn, saudade do meu bebê! rs

Heloisa disse...

Oi, Laura!Já estive no seu blog e conheci a Alice, ela é uma bonequinha felina!A aparência de siamês é facilmente transmitida aos filhotes, mesmo por pais não siamesea. Já percebi que muitos gatos pretos tem filhotes siameseses. Como a Alice tem uma irmãzinha pretinha, desconfio que o pai dela é um "pretinho básico"!hehehe...
Vc vai amar conviver com ela, siameses são uma delícia!
Bjs!

João Vitor, eu fiquei curiosa pra ver sua gatinha!Vc tem Flickr?
Eu já tinha ouvido falar em Sagwa,mas não tinha dado atenção.Como vc mencionou, fui pesquisar e vi que é coisa da Amy Tan!Já li livros adultos dela ("A mulher do Deus da Cozinha" e "Os cem sentidos secretos"), ela é ótima!No youTube tem um vídeo muito legal (em inglês) do Sagwa, de como ele ganhou suas cores:
http://www.youtube.com/watch?v=lpr63Z6eN7c

Zanarde, eu sou mesmo apaixonada por sialatas e siameses, acho os olhos azuis maravilhosos,mas a minha paixão se deve mais ao temperamento deles, que adoro!
Sobre os gatos "azuis", na verdade, a cor é cinza azulado,que dependendo da iluminação,tem essa tonalidade reforçada.
Bjs!

Obrigada, Saninha!É bom saber que vc gostou!

faby, o Gandolf era mesmo um sedutor, hein? Eles são mesmo lindos e super charmosos,apesar da ciumeira!hehehe...
Bjs!

Marília, a amizade é de longa data e começou por causa de uma siamesa!
Vc, assim como a Bea, sabem que sou super sincera, quando digo que amo sialatas, vcs são testemunhas disso!
Bjs!

Bea, eu já lhe falei muitas vezes, vc precisa de um sialata na sua vida!Gateiro que se preze não pode passar por esta vida sem um legítimo sialata no currículo!:D
Só não sei onde vc vai conseguir um sialata aí!

Rô! pelo nome, estou imaginando como era a Katrina, quando era pequena!hehehe...Depois de adultos, os siameses sossegam, mas continuam fofoqueiros e ranhetinhas!:D
Uma vez, eu estava com a minha primeira siamesa no jardim, ela viu uma lagartixa no muro e já estava se preparando para pegá-la, mas como eu percebi primeiro e apesar do HORROR que eu tenho de lagartixas eu a espantei com uma revista que eu tinha na mão, Minha sialata ficou TÃO brava, por eu ter espantado seu "brinquedo", que nem acreditei. Ela ficou um tempão resmungando, parecia que me dava bronca mesmo, minha mãe se matou de rir.É engraçado, porque não é miado normal, eles fazem barulhos, como se estivessem falando conosco, é muito divertido!
Eles são mesmo apaixonantes, só quem convive com eles é que sabe!;)

João Víctor disse...

@ Heloisa: não tenho fotos da Madeleine na internet, mas tem um vídeo no youtube que eu gravei quando ela tinha semanas de idade:
http://youtu.be/I7IYjCKeUps
Agora ela tá cpm pelagem um pouco mais escura, mas continua com manchas brancas!!!

manu disse...

Como que a gente acha um siames, e facio de achar?

Heloisa disse...

Manu, é fácil, eu coloquei o link da "Adote um Gatinho", além dessa ONG tem várias outras que costumam ter siameses para doação para pessoas responsáveis.É só entrar em contato com eles e ver o que é preciso para adotar um gato.

João Vitor, eu adorei a Madeleine!:) Ela é mesmo muito fofa, é super parecida com a gatinha de uma amiga minha!Quanto à cor da pelagem, siameses ficam mais escuros, quando se tornam adultos (e também no inverno).

Laura disse...

Heloisa, a mãe da Alice era pretinha básica... o pai devia ser siamês...rs

Já vou castra-la mês que vem! Obrigada pela dica!!

Adorei a historia da sua gatinha com a lagartixa...rs é engraçado os barulhinhos que eles fazem.. eu conheço todos os da Alice e já sei quais são de reclamação (quase todos..rs) e quais são pedindo coisas (whiskas sachê..rs).

Beijos

Denise disse...

Olá!
Tenho duas gatas pretas e uma siamesa, que é a mais velha. Ela é exatamente tudo que disseste no texto. Conversa, dá bronca, faz fofoca das outras, qdo eu faço algo que ela não gosta ela vai pro pátio e conta tudo pros vizinhos do prédio, hehehe! E ela morre de ciúmes do telefone, é eu pegar ou atender o telefone e ela começa a aprontar pra chamar a atenção!
Adorei o texto!
Denise

Adri Lee disse...

Adorei o post. Temos uma gatinha siamesa linda: a Zara. Vc disse que é bacana ter 2 gatinhos em casa, principalmente se os donos passam a maior parte do dia fora. Zara tem quase 1 ano.. será que ela se acostumaria e dividiria o "territorio" na boa? O que seria mais indicado: filhote ou mesma idade?
Bjo (adoro o blog)

Heloisa disse...

Laura, pode ser que o pai de Alice nem seja Siamês!Já vi gatos siameses nascerem de cruzamentos entre gatos pretos e outros de cores diferentes, acho que basta que tenham o tal gene que dá a coloração ponteada!

Eu tenho PAVOR de lagartixa, é algo que nem Freud explica, mas gatos são fascinados por elas e as Siamesas pareciam conversar com elas, um horror!rss...
Com o tempo, a gente vai aprendendo mesmo a identificar os barulhinhos deles,é muito divertido!
Castre sua menina o quanto antes mesmo! Eu fiquei tão traumatizada com o que passei, que fico desesperada ao ver siamesas inteiras. Tem um link muito esclarecedor, mas em inglês, que fala sobre o assunto, se vc ou alguém mais se interessar,o link é esse:

http://www.manhattancats.com/Articles/mammary_tumors_in_cats.htm

Bjs!

Denise, eu tenho "know-how" em siameses, adoro esses gatos por essas coisas que eles fazem, fora a paixão que eles tem por seus humanos!Eu ri muito com o seu comentário, fiquei imaginando sua gata, contando para o povo o que vc fez pra ela!hahaha...
Obrigada por compartilhar sua experiência conosco, adorei!
Bjs!

Adri Lee, eu sempre recomendo que a pessoa, se puder, tenha pelo menos dois gatos, porque a melhor distração para um gato é outro gato.O que eu disse no texto, sobre gatos terem problema de perda de pelos por excesso de lambedura devido a estresse é bastante comum e na maioria das vezes é por ficarem sozinhos.Alguns gatos aceitam isso bem,mas outros se estressam.
Eu tenho certeza de que a Zara aceitaria outro gato. No começo, eles fazem todo aquele teatro, isso é normal, mas acabam aceitando - e gostando! - do novo companheiro. Em relação à idade, acho que é indiferente e nem precisa ser outro siamês. Aqui, eu adotei filhotes, porque nem tive escolha, os gatos que adotei depois da minha siamesa mais velha foram recolhidos das ruas ainda filhotes.Depois desses, vieram os de raça, que me foram dados por um amigo.Hoje, tenho 7 gatos e eles convivem bem entre si. A Bruna (siamesa) adora provocar os outros, mas eles nem ligam e acaba tudo bem!rss...
Adote, sim!Aproveite que a Zara ainda é filhotona!;)
Obrigada pelo comentário, é legal saber que vc gosta do blog!
Bjs!

Laura disse...

Adri Lee eu adotei a Bella (minha outra gatinha) justamente para fazer companhiapara a minha ciumesa, a Alice! Nos primeiros dias teve "aquele teatro" que a Heloisa falou... mas depois de 5 dias juntas já estavam super amigas e hj em dia são inseparáveis. E foi muito bom para Alice a companhia da Bella. Por mais que a gente brinque, dê carinho e atenção, tem coisas que um gatinho só aprende e só pode fazer com outro gatinho! Adote sim outro gatinho, vai ser muito bom!

Germanna disse...

Minha gatinha é filha de uma siamesa com um persa. Mas, no q se refere às conversas, ela puxou certamente ao siamês. Achei q com a castração ela diminuiria as conversas. Mas nada disso! Acho q até aumentaram!

Joana Abreu disse...

rsrs Tô morrendo de rir aqui. siamês é isso tudo mesmo!
Tenho uma que me adotou, a Lola, ela apareceu do nada, no meio da minha cozinha. Redondinha, olhos azuis, e de tão grudada em mim me sinto uma mãe marsupial rs. Fofa, fofa, fofa. Conquistou meu marido (que sempre rejeitou a idéia de ter um gato) que a ama e a mima mais que tudo! É ciumenta, é super brincalhona, carinhosa, conversa muito e tem um miado para cada situação. Nunca pensei em amar tanto um bichinho assim. Quando vou para Belo Horizonte, na volta, ela me ignora, fica estranha, me evita. Mas em no máximo 02 dias volta ao normal e onde estou empoleira em mim, principalmente quando estou no computador, como agora.
amei esse post.
Parabéns!
Beijinhos, com carinho

Anônimo disse...

Oi Heloisa!! Meu nome é Ive e Primeiramente quero lhe parabenizar pelo blog. Estou simplesmente encantada, descobri fuçando a net a procura de informações mais especificas não só sobre gatos, mas principalmente siamês! E passei hj praticamente o dia inteiro lendo cada post do seu blog! Parabéns, parabéns, parabens!!!
Bom, agora vamos ao meu GRAAAAAANDE interesse! Tenho uma gatinha sialata que se chama Lola, ganhei de presente de Natal (o melhor presente q poderia ganhar), e nem sei bem como começar pq depois que passei o dia inteiro lendo seu blog descobri que tenho 1 milhão de perguntas q eu gostaria de fazer a alguém que é PHD em Siameses como você (rsrsrss) sobre alguns comportamentos da minha mocinha, pra começar queria saber qual é o peso médio de uma fêmea...sempre acho a minha Lola tão magrinha, ela até come, mas nada muito além do necessário pra sobreviver!! rsrsrs, se é que me entende! queria saber o que faço pra ela "se animar" mais no momento das refeições, já tentei muita coisa e o sucesso foi pouco ou quase q momentaneo! É normal que elas sejam assim mais magrinhas? qual o peso médio da raça? não queria te assustar inicialmente com tantas perguntas!!! rsrsrsrsrs..Mas meu outro grande problema é que ela simplesmente odeia ficar só, estou inclusive prestes a fazer uma viagem agora, e tive que fazer um verdadeiro malabarismo pra conseguir alguém que quisesse ficar hospedado em minha casa durante a minha ausencia, mas sei q não vou conseguir esse luxo sempre, e não sei como fazer pra acalma-la com essa história de ficar só por 1 final de semana por exemplo. Isso tem sido muito complicado pq tenho deixado de fazer muitas viagens pra não ter q deixa-la sozinha, estou completando inclusive 1 ano de casada agora, e desisti de viajar com meu marido só por causa dela!! rsrsrs. Da pra acreditar?? Desde já muitissimo obrigada viu! Já aprendi muito com seu blog e agora serei visitante assidua!!!beijos meu e da Lolinha!

Heloisa disse...

Amiga Anônima (que pena que vc não deixou seu nome!), só agora vi o seu post, mil desculpas por não ter respondido antes!Obrigada pelos elogios ao blog, mas não é meu, é do Laurence e os posts são feitos por vários colunistas!;)
Olha,geralmente, uma fêmea Siamesa pesa entre 3 a 4 kg, mas eu acho que para saber se a Lola está mesmo tão magrinha quanto vc acha, o ideal seria usar os gráficos que a Dra.Alice colocou em um de seus posts, acho que sobre Obesidade felina, porque alguns gatos são mesmo menores.
Eu tive uma Siamesa que tinha tamanho normal,mas a outra, de 13 anos, que está comigo até hoje, é um "fiapo de gato", super magrela!Eu já tentei alimentá-la exclusivamente com ração para filhotes, para que ganhasse um pouco mais de peso, mas não teve jeito. A verdade é que a natureza dela é essa, da mesma forma como existem humanos que comem muito e não engordam!
Sobre não gostar de ficar sozinha, se vc não tem outros gatos, acho que seria interessante adotar mais um!Não há companhia melhor para um gato, que outro gato!No início, ela pode estranhar, soprar, implicar com o recém chegado, mas depois acaba se acostumando (e gostando!) de ter um companheiro(a).Inclusive, acho que seria muito bom para ela, pois teria um (a) companheiro(a) durante suas viagens.
Se vc viaja com frequência, o ideal é pedir para que alguém de confiança vá à sua casa, para limpar as bandejas sanitárias, colocar ração e água e brincar um pouco com os gatos, além de manter arranhadores e brinquedos que possam distrai-los na sua ausência.
Muitas pessoas me perguntam se podem levar o gato nas viagens e minha resposta é sempre NÃO.
Não aconselho jamais que se leve gatos em viagens, porque eles ficam muito estressados fora de seu ambiente normal e podem tentar fugir, se perder, enfim,raramente isso acaba bem.Melhor mantê-los seguros em casa.
Continue acompanhando os posts do blog, porque sempre há coisas interessantes sobre comportamento dos bichanos!
Beijos para vc e para a Lola!

thiagorocha disse...

adorei seu blog...e concordo com vc em tudo eu tenho uma siamesa de 8 anos que é linda a Luna e a 2 meses adotei um casal de irmãos a Malu e o Dudu e aceitação foi demorada....mas agora todas os meus amores são amigos

Anônimo disse...

eu amei esses gatos são as coisas mais
fofas dai
são completamente lindos
continue assim e faça mais siameses [é que meus gatos são siameses]eu sou a Maite

Anônimo disse...

tenho um gato menino siames de 2 meses e adotei um outro sem raça definida para fazer companhia..so que não dá mais para manter os dois..porque o meu siames judia muito do outro que é bem menorzinho..acontece que vou doar meu siames..pq ele me dá muito trabalho ele so fica mimoso quando esta com sono, daí quer colo. depois que dorme e ao acordar ele me desconhece, sai correndo pela casa e não quer nem que eu toque nele..nao dá mais..

Anônimo disse...

tenho dois siameses adotados nas ruas...amo esta raça...eles são maravilhosos!!!

Stella disse...

Eu tenho uma siamesa de 8 anos a "Bianca".
Ela dorme na minha cama, me espera na porta quando eu chego (ela sabe que horas eu chego), sobe na pia do banheiro e "pede" para eu abrir a torneira pra ela beber água, também "reclama" se deixo ela no quarto sozinha e vou pra sala...
Fora que onde eu vou lá está ela, até na hora do banho!
Digo que ela mais parece um cachorro..rsrsrs...
Mas é mesmo muito querida e inteligente.
Ah, me acorda, "cutucando" meu rosto até que eu acorde mesmo e faça carinho nela..rsrs
Aprendeu a se dar bem com o outro gato que adotamos, um persa-lata que foi achado esgualepado nas ruas de Porto Alegre.
Como ele é muito manhoso (o nome dele é Pudim), logo a conquistou e ela acha que é mãe dele.
Realmente os siameses são especiais!

Anônimo disse...

A eu acabei de adotar uma, coloquei o nome de Sagwa,ela já tem quase 2meses, sou apaixonada por gatos, mas especialmente pelos siameses amo de paixão mesmo. Ela já é tão apagada comigo, quero outros (siameseeeeeeees♥) rs

Danielle disse...

oi!!! vou adotar um siames que tem 4 meses, qual a marca de ração mais indicada???
parabéns pelo site. bjks - dani braz.

Postar um comentário

Olá!
Estamos muito gratos por receber seu comentário aqui no Tudo Gato!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...